Como funciona a integração via Banco de Dados - OMNILINK

Neste formato de integração, a Mobile Saúde será responsável por criar as APIs que conectarão os sistemas da sua empresa aos apps e soluções web da Mobile Saúde.

Para que essa integração entre sistemas aconteça de forma online, a Mobile Saúde será a responsável por instalar um serviço de APIs em um servidor de sua empresa (ON-PREMISE). Este serviço instalado irá acessar diretamente seu banco de dados, lendo dados em views especialmente criadas para alimentar as integrações. Caso seja necessário incluir / alterar ou remover informações, stored procedures devem ser criadas por sua empresa para execução destas tarefas.

 

Imagem ilustrativa de funcionamento de integrações usando OMNILINK


Na imagem acima, é exemplificado de forma simplificada como funciona a integração via Banco de Dados.

O fluxo de requisição acontece quando usuários (smartphones / tablets) acessam uma aplicação da Mobile Saúde. Estas aplicações comunicam-se com os servidores da Mobile Saúde, que por sua vez precisam requisitar informações aos sistemas do cliente.

Quando existe uma integração via Banco de Dados - OMNILINK - um servidor instalado dentro da infraestrutura de rede do cliente é o responsável por expor APIs RESTFUL para as demandas de apps da Mobile Saúde. Os acessos aos dados do cliente são realizados através de acesso a objetos de bancos de dados (views e stored procedures).

Acesse os demais documentos técnicos para obter informações sobre infra-estrutura necessária, segurança e objetos de banco de dados necessários para realizar integrações usando este modelo.